Os Vinhos

Os vinhos “H.O. – Horta Osório Wines” provêm exclusivamente de uvas produzidas nas próprias quintas da Casa Agrícola Horta Osório onde, além de “vinhas velhas”, “novas vinhas” foram plantadas com as melhores castas tradicionais do Douro, em “terroirs” únicos.

As uvas são colhidas no momento em que apresentam uma perfeita maturação fenólica, o que ocorre normalmente na 4ª semana de Setembro. Toda a vindima é feita manualmente o que possibilita uma escolha e selecção apurada. O transporte das uvas da vinha para a Adega, é feito em pequenos contentores de 20 Kg. Todo o processo de vinificação é acompanhado, mantendo a fermentação com temperatura controlada, para garantir a elevada qualidade dos vinhos.

Para a produção de vinhos brancos as uvas são mantidas antes do esmagamento, em câmara frigorífica.

Enólogo Principal: Engº. Pedro Sereno
Enólogo residente: Engº. Fernando Lázaro

Região: Cumieira e Alvações do Corgo,

Baixo Corgo; Quinta dos Osórios, Quinta do Pontão, Quinta do Rossaio, Quinta da Matrona.
Denominação de Origem Controlada (DOC DOURO)

Vinhos Tintos

H.O. - Colheita 2010

H.O. – Colheita 2010 Tinto

Castas:
Touriga Nacional
Touriga Franca
Sousão

Nota de prova / Apreciação Organolética:

Cor: Cor púrpura e bastante profunda.

Aroma: Aromas muito complexos e distintos onde predominam o carácter frutado e floral com notas especiadas, frescas de menta provenientes da madeira muito discreta e bem integrada no vinho.

Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada, bom carácter de fruta, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e bastante longo. Excelente equilibrio entre a madeira e o vinho, que faz prever um bom envelhecimento em garrafa.

Teor alcoólico: 13,81 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,2 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,69

Densidade de plantação: 2800 pés por ha
Estágio: 10 meses em barricas de carvalho francês de 400 litros
Engarrafamento: Junho de 2012
Potencial de envelhecimento previsto: 5 anos

Produção: 8400 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, caça e enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Novembro, 2012

H.O. - Achado 2011

H.O. – Achado 2011 Tinto

Castas:
Touriga Nacional
Sousão
Vinhas Velhas (mistura de castas tradicionais)

Nota de prova / Apreciação Organolética:

Cor: Cor viva com boa profundidade.

Aroma: Aromas distintos onde predomina o carácter frutado e floral com notas que lembram frutos silvestres e um lado floral muito fresco.

Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada, bom carácter de fruta, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e longo.

Teor alcoólico: 14,03 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,10 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,68

Densidade de plantação: 2800 pés por ha
Estágio: 18 meses em cubas de inox
Engarrafamento: Junho de 2013
Potencial de envelhecimento previsto: 5 anos

Produção: 9.300 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, caça e enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Março, 2013

H.O. - Colheita 2011

H.O. – Colheita 2011 Tinto

Castas:
Touriga Franca
Sousão

Nota de prova / Apreciação Organolética

Cor: Cor púrpura e bastante viva.

Aroma: Aromas finos e distintos onde predominam o carácter frutado e floral com leves notas provenientes da madeira muito discreta e bem integrada no vinho.

Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada, bom carácter de fruta, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e bastante longo.

Teor alcoólico: 14,32 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,20 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,72

Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: 15 meses em barricas de carvalho Francês
Engarrafamento: Junho de 2013
Potencial de envelhecimento previsto: 5 anos

Produção: 11.800 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, caça e enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Março, 2013

H.O. - Reserva 2011

H.O. – Reserva 2011 Tinto

Castas:
Só as melhores castas tradicionais durienses de vinhas velhas (com mais de 80 anos).

Nota de prova / Apreciação Organolética

Cor: Cor púrpura e bastante profunda.

Aroma: Aromas muito complexos e distintos onde predominam o carácter frutado e floral com notas especiadas provenientes da madeira muito discreta e bem integrada no vinho.

Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada, bom carácter de fruta, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e bastante longo. Excelente equilíbrio entre a madeira e o vinho, que faz prever um bom envelhecimento em garrafa.

Teor alcoólico: 14,11 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,30 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,71

Densidade de plantação: 6.000 pés por hectare
Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho Francês
Engarrafamento: Junho de 2013
Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

Produção: 2.700 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça ou enchidos tradicionais portugueses.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Abril, 2013

H.O. - Achado 2012

H.O. – Achado 2012 Tinto

Castas:
Touriga Franca
Sousão
Touriga Nacional

Nota de prova / Apreciação Organolética:

Cor: Cor viva com boa profundidade.

Aroma: Aromas vivos e distintos onde predomina o carácter frutado e floral.

​Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada, bom carácter de fruta, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e longo.

Teor alcoólico: 13,50 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 4,6 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,74

Densidade de plantação: 2800 pés por ha
Estágio: 18 meses em cubas de inox
Engarrafamento: Junho de 2014
Potencial de envelhecimento previsto: 5 anos

​Produção: 23.227 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, caça e enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Maio, 2014

H.O. - Colheita 2012

H.O. – Colheita 2012 Tinto


Castas:
Touriga Nacional
Sousão e Touriga Franca

Nota de prova / Apreciação Organolética

Cor: Cor púrpura e bastante viva.

Aroma: Aromas finos e distintos, com um bom carácter de fruta leve e notas provenientes da madeira muito discreta e bem integrada no vinho.

Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada, bom carácter de fruta, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e bastante longo.

Teor alcoólico: 14 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 4,60 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,71

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha
Estágio: 15 meses em barricas de carvalho Francês
Engarrafamento: Junho de 2014
Potencial de envelhecimento previsto: 5 anos

Produção: 18.567 garrafas de 750 ml | 290 garrafas de 1.500 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, caça e enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Maio, 2014

H.O. - Reserva 2012

H.O. – Reserva 2012 Tinto

Castas:
Só as melhores castas tradicionais durienses de vinhas velhas (com mais de 80 anos).

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor púrpura e bastante profunda.

​Aroma: Aromas complexo, com a fruta e a madeira muito bem integradas, revelando notas de especiarias muito discretas.

​Paladar: Na boca mostra-se intenso e profunfo, bem equilibrado pela firme estrutura de taninos e um longo e persistente final. Excelente relação entre a madeira e o vinho, que faz prever um bom envelhecimento em garrafa.

​Teor alcoólico: 14 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 4,60 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,69

Densidade de plantação: 6.000 pés por ha
Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho Francês
Engarrafamento: Junho de 2014
Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

​Produção: 4.309 garrafas de 750 ml | 204 garrafas de 1.500 ml

​Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça ou enchidos tradicionais portugueses.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Maio, 2014

H.O. - Sousão 2012

H.O. – Sousão 2012 Tinto

Castas:
Sousão

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor púrpura e bastante profunda.

​Aroma: Aromas vivos e distintos, com um bom carácter varietal das casta, com notas de frutos maduros. A madeira está muito discreta e bem integrada no vinho.

​Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada e viva, bom corpo e complexidade, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e bastante longo.

​Teor alcoólico: 13,5 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,10 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,47

Densidade de plantação: 6.000 pés por hectare
Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho Francês
Engarrafamento: Junho de 2014
Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

​Produção: 1.574 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça ou enchidos tradicionais portugueses.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Maio, 2014

H.O. - Touriga Nacional 2012

H.O. – Touriga Nacional 2012 Tinto

Castas:
Touriga Nacional

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor púrpura e bastante profunda.

​Aroma: Aromas finos e distintos, com um bom caracter varietal da casta, com notas florais e de fruta vermelha. A madeira está muito discreta e bem integrada no vinho.

​Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada, bom corpo e complexidade, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e bastante longo.

​Teor alcoólico: 14 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 4,80 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,75

Densidade de plantação: 6.000 pés por hectare
Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho Francês
Engarrafamento: Junho de 2014
Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

​Produção: 1.587 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça ou enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Maio, 2014

H.O. - Grande Escolha 2012

H.O. – Grande Escolha 2012 Tinto

Castas:
Só as melhores castas tradicionais durienses

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor púrpura e bastante profunda.

​Aroma: Aroma atractivo, com fruta e a madeira muito bem integradas, revelando notas de especiarias e balsâmicas muitos discretas e equilibradas.

​Paladar: Na boca apresenta-se intenso, profundo e com grande volume. Bem equilibrado pela firme estrutura de taninos suaves e bem maduros. Apresenta-se fresco, aromático e muito elegante, com final invulgarmente longo. Excelente relação entre a madeira e o vinho, que faz prever um bom envelhecimento em garrafa, sendo o resultado, um tinto de muito boa estripe e com muita classe.

​Teor alcoólico: 14,22 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 4,60 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,69

Densidade de plantação: 6.000 pés por ha
Estágio: 15 meses em barricas novas de Carvalho Francês e 16 meses em garrafa
Engarrafamento: Junho de 2014
Potencial de envelhecimento previsto: 20 anos

​Produção: 1.300 garrafas de 750 ml | 110 garrafas de 1.500 ml

​Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça e enchidos tradicionais.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Maio, 2015

H.O. - Achado 2013

H.O. – Achado 2013 Tinto

Castas:
Touriga Franca, Sousão e Sousão

​Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor viva com boa profundidade.

​Aroma: Aromas vivos distintos onde predomina o carácter frutado e floral.

​Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada, bom carácter de fruta, muito harmonioso e equilibrado com um final longo.

​Teor alcoólico: 13,5 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 4,90 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,71

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha
Estágio: 18 meses em cubas de Inox
Engarrafamento: Maio de 2016
Potencial de envelhecimento previsto: 5 anos

​Produção: 29.400 garrafas de 750 ml | 5.000 garrafas de 375ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, peixes gordos, caça e enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Junho, 2016

H.O. - Colheita 2013

H.O. – Colheita 2013 Tinto

Castas:
Touriga Franca, Touriga Nacional e Sousão

​Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor púrpura, bastante viva com bordos avermelhados.

​Aroma: Aromas finos e distintos, com um bom carácter de fruta. Facilmente identificamos notas minerais, de chocolate, violeta e menta, provenientes da madeira muito discreta e bem integrada no vinho.

​Paladar: Na boca apresenta acidez equilibrada fruto da presença macia de taninos. Por fim, a sua complexidade revela um final suave e bastante longo.

​Teor alcoólico: 13,5 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 4,90 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,72

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha
Estágio: 15 meses em barricas de carvalho Francês
Engarrafamento: Junho de 2015
Potencial de envelhecimento previsto: 5 anos

​Produção: 19.000 garrafas de 750 ml | 375 garrafas de 1.500 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, peixes gordos, caça e enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Junho, 2015

H.O. - Colheita 2014

H.O. – Colheita 2014 Tinto

Castas:
Touriga Nacional, Sousão e Touriga Franca

​Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor púrpura e bastante viva com bordos avermelhados.

​Aroma: Aromas finos e distintos, com um bom carácter de fruta e leves notas provenientes da madeira, muito discreta e bem integrada no vinho.

​Paladar: Na boca apresenta acidez equilibrada, boa complexidade, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e bastante longo.

​Teor alcoólico: 13,5 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,30 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,70

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha
Estágio: 15 meses em barricas de carvalho Francês
Engarrafamento: Setembro de 2016
Potencial de envelhecimento previsto: 10 anos

​Produção: 19.000 garrafas de 750 ml | 690 garrafas de 1.500 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, peixes gordos, caça e enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Junho, 2016

H.O. - Sousão 2014

H.O. – Sousão 2014 Tinto

Castas:
Sousão

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor púrpura e muito carregada.

​Aroma: Aromas vivos e distintos, com um bom carácter varietal da casta, com notas de frutos maduros. O nariz conjuga as notas mais rusticas da casta com outras de barrica, resultando num aroma complexo e muito bem apresentado.

​Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada e viva aliada aum bom corpo com complexidade, muito harmonioso e macio, equilibrado com um final excelente.

​Teor alcoólico: 13,5 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,10 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,63

​Densidade de plantação: 6.000 pés por hectare
Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho Francês
Engarrafamento: Setembro de 2016
Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

​Produção: 2.650 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça ou enchidos tradicionais portugueses.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Junho, 2016

H.O. - Touriga Nacional 2014

H.O. – Touriga Nacional 2014 Tinto

Castas:
Touriga Nacional

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Apresenta-se muito bom na cor púrpura e viva.

​Aroma: Aromas finos e distintos, com um bom carácter varietal da casta, com notas florais e de fruta vermelha. A madeira está muito discreta e bem integrada no vinho.

​Paladar: Bom volume na boca que sustenta o poder do vinho. Grande equilíbrio entre vigor/potência por um lado e uma boa facilidade de prova por outro.

​Teor alcoólico: 14 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,30 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,67

Densidade de plantação: 6.000 pés por hectare
Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho Francês
Engarrafamento: Setembro de 2016
Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

​Produção: 3.650 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça ou enchidos.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Junho, 2016

H.O. - Reserva 2014

H.O. – Reserva 2014 Tinto

Castas:
Só as melhores castas tradicionais durienses de vinhas velhas (com mais de 80 anos).

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor púrpura e bastante concentrada.

​Aroma: Aroma complexo e fechado, com a madeira muito bem equilibrada. Marcado por notas de fruta madura, o que lhe confere um tom sério, revelando também notas de especiarias discretas.

​Paladar: Na boca, apresenta-se muito elegante, já com taninos bem polidos. Harmonia muito interessante entre os vários elementos, demonstrando por isso um bom volume. Excelente relação entre a madeira e o vinho, que garante um bom envelhecimento excelente na garrafa.

​Teor alcoólico: 14 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,40 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,64

​Densidade de plantação: 6.000 pés por ha
Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho Francês
Engarrafamento: Setembro de 2016
Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

​Produção: 3.650 garrafas de 750 ml | 304 garrafas de 1.500 ml

​Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça ou enchidos tradicionais portugueses.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 17º com decantação prévia.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Junho, 2016

H.O. - Colheita 2015

H.O. – Colheita 2015 Tinto

Castas: Touriga Nacional Touriga Franca Sousão

Região: Cumieira, Baixo Corgo, Quintas Vale de Maria e Fojo Denominação de Origem Controlada DOURO

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha

Tecnologia de vinificação: Uvas colhidas na 3ª semana de Setembro com uma duração de 10 dias e com uma maturação fenólica perfeita. Transporte da vinha para o moderno centro de vinificação em pequenos contentores de 20 Kg. Fermentação feita em cubas de inox com temperatura controlada.

Apreciação Organolética

Cor: Cor purpura e bastante viva.

Aroma: Aromas finos e distintos, com excelente carácter frutado e floral (frutos vermelhos, violeta), notando-se posteriormente leves notas da madeira, a qual está discreta e muito bem integrada no vinho.

Paladar: Apresenta-se fresco e vivo, boa complexidade muito harmonioso e com um final rico e muito fino.

H.O. - Sousão 2015

H.O. – Sousão 2015 Tinto

Castas: Sousão

Região: Cumieira, Baixo Corgo, Quintas Vale de Maria e Fojo Denominação de Origem Controlada DOURO

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha

Tecnologia de vinificação: Uvas colhidas na 3ª semana de Setembro com uma duração de 10 dias e com uma maturação fenólica perfeita. Transporte da vinha para o moderno centro de vinificação em pequenos contentores de 20 Kg. Fermentação feita em cubas de inox com temperatura controlada.

Apreciação Organolética

Cor: Cor púrpura e muito profunda.

Aroma: Aromas vivos e intensos, com bom carácter da casta. Notas de frutos pretos silvestres evoluindo posteriormente para umas notas balsâmicas e especiadas provenientes do estágio em madeira.

Paladar: Na boca mostra-se inicialmente vivo e fresco, complexo com alguma rusticidade característico da casta. Equilibrado com bom corpo e com um final bastante vivo.

H.O. - Reserva 2015

H.O. – Reserva 2015 Tinto

Castas: Só as melhores castas tradicionais durienses de vinhas velhas

Região: Cumieira, Baixo Corgo, Quintas Vale de Maria e Fojo Denominação de Origem Controlada DOURO

Densidade de plantação: 6.000 pés por ha

Tecnologia de vinificação: Uvas colhidas na 3ª semana de Setembro com uma duração de 10 dias e com uma maturação fenólica perfeita. Transporte da vinha para o moderno centro de vinificação em pequenos contentores de 20 Kg. Fermentação feita em cubas de inox com temperatura controlada.

Apreciação Organolética

Cor: Cor púrpura e bastante profunda.

Aroma: Aroma muito fino, com a madeira muito bem integrada. Bom carácter de fruta madura inicialmente evoluindo para notas especiadas e bastantes complexas provenientes do estágio em madeira.

Paladar: Na boca apresenta-se vivo e complexo, com bons taninos que lhe conferem bom volume. Excelente equilíbrio e harmonia entre todos os seus componentes, que lhe conferem um grande potencial de envelhecimento.

Teor alcoólico: 14,00 % Vol. (20ºC) Acidez total: 5,10 g/dm3 (Ácido tartárico) PH: 3,67

Enólogo consultor: Eng.º João Brito e Cunha Enólogo residente: Eng.º Fernando Lázaro

Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho francês

Engarrafamento: Agosto de 2017

Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

Produção: 6.700 garrafas de 750 ml 130 garrafas de 1.500 ml

Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça e enchidos tradicionais portugueses.

Temperatura aconselhada: Beneficiará se bebido a 17º com decantação prévia.

Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Janeiro de 2018

H.O. - Grande Escolha 2015

H.O. – Grande Escolha 2015 Tinto

Castas: Touriga Nacional Touriga Franca Sousão

Região: Cumieira, Baixo Corgo, Quintas Vale de Maria e Fojo Denominação de Origem Controlada DOURO

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha

Tecnologia de vinificação: Uvas colhidas na 3ª semana de Setembro com uma duração de 10 dias e com uma maturação fenólica perfeita. Transporte da vinha para o moderno centro de vinificação em pequenos contentores de 20 Kg. Fermentação feita em cubas de inox com temperatura controlada.

Apreciação Organolética

Cor: Cor purpura e bastante viva.

Aroma: Aromas finos e distintos, com excelente carácter frutado e floral (frutos vermelhos, violeta), notando-se posteriormente leves notas da madeira, a qual está discreta e muito bem integrada no vinho.

Paladar: Apresenta-se fresco e vivo, boa complexidade muito harmonioso e com um final rico e muito fino.

Teor alcoólico: 14,0 % Vol. (20ºC) Acidez total: 4,90 g/dm3 (Ácido tartárico) PH: 3,69

Enólogo consultor: Eng.º João Brito e Cunha Enólogo residente: Eng.º Fernando Lázaro

Estágio: 15 meses em barricas de carvalho francês

Engarrafamento: Agosto 2017

Potencial de envelhecimento previsto: 10 anos

Produção: 24.000 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, caça, enchidos, peixes gordos e queijos.

Temperatura aconselhada: Beneficiará se bebido a 17º com decantação prévia.

Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Outubro 2017

H.O. - Colheita 2016

H.O. – Colheita 2016 Tinto

Castas: Touriga Nacional Touriga Franca Sousão

Região: Cumieira, Baixo Corgo, Quintas Vale de Maria e Fojo Denominação de Origem Controlada DOURO

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha

Tecnologia de vinificação: Uvas colhidas na 3ª semana de Setembro com uma duração de 10 dias e com uma maturação fenólica perfeita. Transporte da vinha para o moderno centro de vinificação em pequenos contentores de 20 Kg. Fermentação feita em cubas de inox com temperatura controlada.

Apreciação Organolética

Cor: Cor purpura e bastante viva.

Aroma: Aromas finos e distintos, onde predominam o carácter frutado e floral com leves notas provenientes da madeira muito discreta e bem integrada no vinho.

Paladar: Na boca mostra acidez equilibrada, boa complexidade, muito harmonioso e equilibrado com um final fino e bastante longo.

Teor alcoólico: 14,0 % Vol. (20ºC) Acidez total: 5,00 g/dm3 (Ácido tartárico) PH: 3,71

Enólogo consultor: Eng.º João Brito e Cunha Enólogo residente: Eng.º Fernando Lázaro

Estágio: 15 meses em barricas de carvalho francês

Engarrafamento: Agosto 2018

Potencial de envelhecimento previsto: 10 anos

Produção: 24.000 garrafas de 750 ml 300 garrafas de 1500 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, caça, enchidos, peixes gordos e queijos.

Temperatura aconselhada: Beneficiará se bebido a 17º com decantação prévia.

Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Outubro 2018

H.O. - Sousão 2016

H.O. – Sousão 2016 Tinto

Castas: Sousão

Região: Cumieira, Baixo Corgo, Quintas Vale de Maria e Fojo Denominação de Origem Controlada DOURO

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha

Tecnologia de vinificação: Uvas colhidas na 3ª semana de Setembro com uma duração de 10 dias e com uma maturação fenólica perfeita. Transporte da vinha para o moderno centro de vinificação em pequenos contentores de 20 Kg. Fermentação feita em cubas de inox com temperatura controlada.

Apreciação Organolética

Cor: Cor púrpura e muito profunda.

Aroma: Aromas vivos e intensos, com bom caracter varietal da casta. Notas de fruta preta e especiarias. A madeira está muito discreta e bem integrada no vinho.

Paladar: Na boca mostra-se inicialmente vivo e fresco, complexo com alguma rusticidade característico da casta. Muito harmonioso e equilibrado com um final fino e bastante longo.

Teor alcoólico: 14,40 % Vol. (20ºC) Acidez total: 5,00g/dm3 (Ácido tartárico) PH: 3,67

Enólogo consultor: Eng.º João Brito e Cunha Enólogo residente: Eng.º Fernando Lázaro

Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho francês

Engarrafamento: Agosto 2018

Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

Produção: 4.700 garrafas de 750 ml 100 garrafas de 1500 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com pratos de carne vermelha, caça e enchidos.

Temperatura aconselhada: Beneficiará se bebido a 17º com decantação prévia.

Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Outubro 2019

H.O. - Reserva 2016

H.O. – Reserva 2016 Tinto

Castas: Só as melhores castas tradicionais durienses de vinhas velhas

Região: Cumieira, Baixo Corgo, Quintas Vale de Maria e Fojo Denominação de Origem Controlada DOURO

Densidade de plantação: 6.000 pés por ha

Tecnologia de vinificação: Uvas colhidas na 3ª semana de Setembro com uma duração de 10 dias e com uma maturação fenólica perfeita. Transporte da vinha para o moderno centro de vinificação em pequenos contentores de 20 Kg. Fermentação feita em cubas de inox com temperatura controlada.

Apreciação Organolética

Cor: Cor púrpura e bastante concentrada.

Aroma: Aromas muito complexos e destintos, com a madeira muito bem equilibrada. Marcado por notas de fruta madura, o que lhe confere um tom sério, revelando também notas de especiarias discretas.

Paladar: Na boca mostra-se intenso e profundo, bem equilibrado pela firme estrutura de taninos e um longo e persistente final. Excelente relação entre a madeira e o vinho, que faz prever um bom envelhecimento em garrafa.

Teor alcoólico: 14,30 % Vol. (20ºC) Acidez total: 4,63 g/dm3 (Ácido tartárico) PH: 3,73

Enólogo consultor: Eng.º João Brito e Cunha Enólogo residente: Eng.º Fernando Lázaro

Estágio: 15 meses em barricas novas de carvalho francês

Engarrafamento: Agosto de 2018

Potencial de envelhecimento previsto: 15 anos

Produção: 3.300 garrafas de 750 ml 100 garrafas de 1.500 ml

Sugestões de consumo: Boa harmonia com carnes vermelhas, caça e enchidos tradicionais portugueses.

Temperatura aconselhada: Beneficiará se bebido a 17º com decantação prévia.

Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Outubro de 2018

Vinhos Brancos

H.O. - Achado 2013

H.O. – Achado 2013 Branco

Castas:
Viosinho
Rabigato

Nota de prova / Apreciação Organolética

Cor: Cor citrina.

Aroma: O vinho apresenta-se com um bom carácter de fruta, lembrando frutos tropicais evoluindo posteriormente para algumas notas minerais, mais discretas e elegantes.

Paladar: Na boca mostra-se fresco, com uma acidez presente e equilibrada. Vivo, com um bom carácter de fruta, equilibrado e com um final muito fino e longo.

Teor alcoólico: 13,11 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,3 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,43

Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Abril, 2014

Produção: 4.300 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com marisco e todo o tipo de peixes.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Março, 2014

H.O. - Colheita 2013

H.O. – Colheita 2013 Branco

Castas:
Viosinho
Rabigato

Nota de prova / Apreciação Organolética

Cor: Cor citrina.

Aroma: O vinho apresenta-se inicialmente muito discreto com notas muito frescas, cítricas, leve tropical evoluindo posteriormente para notas minerais, mais discretas e elegantes.

Paladar: Na boca mostra-se fresco, com uma acidez presente e equilibrada. Fino e complexo, com um bom carácter de fruta, um excelente equilibrio entre o álcool, fruta e acidez. Um final muito fino e longo.

Teor alcoólico: 13,09 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,40 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,33

Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Abril, 2014

Produção: 4.300 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com peixe grelhado e sushi.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Março, 2014

H.O. - Moscatel Galego 2013

H.O. – Moscatel Galego 2013 Branco

Castas:
Moscatel Galego Branco

Nota de prova / Apreciação Organolética

Cor: Cor citrina.

Aroma: O vinho mostra todo o carácter da casta com notas florais bem intensas.

Paladar: Na boca mostra-se fresco, com uma acidez presente e equilibrada. Com um bom carácter de fruta, um excelente equílibrio entre o álcool, fruta e acidez. Um final muito fino e longo.

Teor alcoólico: 12,21 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,3 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,39

Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Abril, 2014

Produção: 2.000 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com aperitivos e pratos de peixe.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Março, 2014

H.O. - Achado 2014

H.O. – Achado 2014 Branco

Castas:
Viosinho
Rabigato

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor citrina.

​Aroma: O vinho apresenta-se com um bom carácter de fruta branca bem composta e evoluindo posteriormente para algumas notas minerais, mais discretas e elegantes.

​Paladar: Aponta claramente para um estilo delicado e muito capaz em termos de associação, quer com peixes finos, quer com marisco. A mesma sensação na boca, o vinho tem uma óptima acidez, conserva-se na boca e deixa boa impressão final.

​Teor alcoólico: 13 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 6,2 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,27

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Março, 2015

​Produção: 5.000 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com marisco e todo o tipo de peixes.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2015

H.O. - Colheita 2014

H.O. – Colheita 2014 Branco

Castas:
Viosinho
Rabigato

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor citrina.

​Aroma: O vinho apresenta-se inicialmente muito discreto com notas muito frescas, cítricas, leve tropical evoluindo posteriormente para notas minerais, mais discretas e elegantes.

​Paladar: Na boca mostra-se fresco e com bom volume, demonstrando equilibrio entre o corpo e a acidez que discretamente, seguro o conjunto. No final, apresenta-se muito fino e longo.

​Teor alcoólico: 13,50 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,5 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,36

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Março, 2015

​Produção: 7.100 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com peixe grelhado e sushi.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2014

H.O. - Reserva 2014

H.O. – Reserva 2014 Branco

Castas:
Viosinho
Rabigato

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Citrino na cor, a fruta destaca-se fina, elegante mas sóbria, de novo com a presença da barrica a ser muito discreta mas aqui a envolver o conjunto.

​Aroma: O vinho apresenta-se inicialmente muito discreto com notas muito frescas, cítricas, leve tropical evoluindo posteriormente para notas minerais, mais discretas e elegantes.

​Paladar: Na boca apresenta-se com uma acidez viva e bem presente, num estilo onde a fruta marca o compasso e a barrica se conserva equilibradamente. O final revela um equilíbrio bastante interessente.

​Teor alcoólico: 13,50 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,7 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,23

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: 6 meses em barricas de carvalho françes
Engarrafamento: Março, 2015

​Produção: 2.200 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com peixe grelhado e assado e sushi/sashimi.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2015

H.O. - Moscatel Galego 2014

H.O. – Moscatel Galego 2014 Branco

Castas:
Moscatel Galego Branco

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor citrina.

​Aroma: Este Moscatel difere dos moscatéis mais clássicos, por ser seco. Com uma cor citrina, o vinho mostra todo o caracter da casta com notas florais a rosas e hortelã-pimenta.

​Paladar: Na boca mostra-se fresco, com uma acidez presente e equilibrada e um excelente equilíbrio entre álcool, fruta e acidez, e um final muito fresco.

​Teor alcoólico: 12,50 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,7 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,41

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Março, 2015

​Produção: 2.600 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Como aperitivo e/ou a acompanhar peixe e marisco.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2015

H.O. - Achado 2015

H.O. – Achado 2015 Branco

Castas:
Viosinho
Rabigato

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor citrina.

​Aroma: Boas notas citrinas, com forte presença de fruta branca, maça verde e pêra, complementando-se de forma leve a atractiva.

​Paladar: Na boca mostra-se fresco e com bom volume, demonstrando equilíbrio entre o corpo e a acidez que discretamente, segura o conjunto. No final, apresenta-se muito fino e longo.

​Teor alcoólico: 12,5 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,8 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,25

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Março, 2016

​Produção: 6.000 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com marisco e todo o tipo de peixes.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2016

H.O. - Colheita 2015

H.O. – Colheita 2015 Branco

Castas:
Viosinho
Rabigato

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor citrina.

​Aroma: O vinho apresenta-se com um bom caracter de fruta branca bem composta e evoluindo posteriormente para algumas notas minerais, mais discretas e elegantes. Aponta claramente para um estilo delicado e muito capaz em termos de associação, quer com peixes finos quer com marisco.

​Paladar: A mesma sensação na boca, o vinho tem uma optima acidez, conserva-se e deixa boa impressão final.

​Teor alcoólico: 12,50 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,8 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,19

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Março, 2016

​Produção: 7.100 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com peixe grelhado e sushi.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2016

H.O. - Moscatel Galego 2015

H.O. – Moscatel Galego 2015 Branco

Castas:
Moscatel Galego Branco

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor citrina.

​Aroma: Este Moscatel difere dos moscatéis mais clássicos, por ser seco. Com uma cor citrina, o vinho mostra todo o caracter da casta com notas florais a rosas e hortelã-pimenta.

​Paladar: Na boca mostra-se fresco, com uma acidez presente e equilibrada e um excelente equilíbrio entre álcool, fruta e acidez, e um final muito fresco.

​Teor alcoólico: 13 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 6,3 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,25

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Março, 2016

​Produção: 3.600 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Como aperitivo e/ou a acompanhar peixe e marisco.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2016

H.O. - Reserva 2015

H.O. – Reserva 2015 Branco

Castas:
Viosinho
Rabigato

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Citrino na cor, a fruta destaca-se fina, elegante mas sóbria, de novo com a presença da barrica a ser muito discreta mas aqui a envolver o conjunto.

​Aroma: O vinho apresenta-se inicialmente muito discreto com notas muito frescas, cítricas, leve tropical evoluindo posteriormente para notas minerais, mais discretas e elegantes.

​Paladar: Na boca apresenta-se com uma acidez viva e bem presente, num estilo onde a fruta marca o compasso e a barrica se conserva equilibradamente. O final revela um equilíbrio bastante interessente.

​Teor alcoólico: 13 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,5 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,26

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: 6 meses em barricas de carvalho françes
Engarrafamento: Março, 2016

​Produção: 2.200 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com peixe grelhado e assado e sushi/sashimi.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2016

H.O. - Colheita 2016

H.O. – Colheita 2016 Branco

Castas:
Arinto
Rabigato
Viosinho

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor citrina.

​Aroma: : De cor citrina e brilhante, apresenta a frescura vibrante do Arinto, a fruta viva do Viosinho e uma envolvente sensação mineral do Rabigato.

​Paladar:Na boca mostra-se fresco e com bom volume, demonstrando equilíbrio entre o corpo e a acidez que discretamente, segura o conjunto. No final, apresenta-se muito fino e longo.

​Teor alcoólico: 12,50 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,5 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,30

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Abril de 2017

​Produção: 9.000garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Excelente para pratos de peixe, saladas, massas e carnes brancas.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova:Março 2017

H.O. - Colheita 2017

H.O. – Colheita 2017 Branco

Castas: Arinto Rabigato Viosinho

Região: Cumieira, Baixo Corgo, Quinta dos Osórios Denominação de Origem Controlada DOURO

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha

Tecnologia de vinificação: Uvas colhidas por castas e talhões para caixas de 20 Kg e postas no frio (em câmara frigorífica) a 5/6º C. Depois de desengaçadas são esmagadas. O mosto é prensado pneumaticamente (prensa Pneumática) e decantado até atingir a limpidez necessária. Fermentou a uma temperatura entre os 14/16º C em cuba inox durante 3 semanas, com o intuito de enaltecer os aromas primários. O vinho foi submetido a uma colagem antes de ser engarrafado.

Apreciação Organoléptica: De cor citrina e brilhante. Aromas discretos e complexos, exibindo inicialmente um carácter frutado e floral, evoluindo posteriormente para notas minerais. Acidez equilibrada, bom caracter de fruta, demonstrado excelente equilíbrio. Final muito discreto e longo.

Teor alcoólico: 12,50 % Vol. (20ºC) Acidez total: 6,5 g/dm3 (Ácido tartárico) PH: 3,12

Enólogo consultor: Eng.º João Brito e Cunha Enólogo residente: Eng.º Fernando Lázaro

Engarrafamento: Abril de 2018

Produção: 9.000 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Peixes gordos e sushi.

Temperatura aconselhada: Beneficiará se bebido a 12-14ºC.

Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Março 2018

H.O. - Moscatel Galego 2017

H.O. – Moscatel Galego 2017 Branco

Castas: Moscatel Galego Branco

Região: Cumieira, Baixo Corgo, Quinta dos Osórios Denominação de Origem Controlada DOURO

Densidade de plantação: 2.800 pés por ha

Tecnologia de vinificação: Uvas colhidas por talhões para caixas de 20 Kg e postas no frio (em câmara frigorífica) a 5/6º C. Depois de desengaçadas são esmagadas. O mosto é prensado pneumaticamente (prensa Pneumática) e decantado até atingir a limpidez necessária. Fermentou a uma temperatura entre os 14/16º C em cuba inox durante 3 semanas, com o intuito de enaltecer os aromas primários. O vinho foi submetido a uma colagem antes de ser engarrafado.

Apreciação Organolética: Cor citrina, aromas discretos, com notas florais e frescas características da casta. Acidez equilibrada, corpo medio e vivo, com um final fresco e distinto.

Teor alcoólico: 12,50 % Vol. (20ºC) Acidez total: 5,6 g/dm3 (Ácido tartárico) PH: 3,29

Enólogo consultor: Eng.º João Brito e Cunha Enólogo residente: Eng.º Fernando Lázaro

Engarrafamento: Março, 2018

Produção: 2.200 Garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Como aperitivo, e/ou a acompanhar peixe e marisco.

Temperatura aconselhada: Beneficiará se bebido a 12-14ºC .

Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Março, 2018

Vinhos Rosés

H.O. - Rosé 2013

H.O. – Rosé 2013

Castas:
Touriga Nacional

Nota de prova / Apreciação Organolética

Cor: Cor viva e ligeiramente aberta com tons rosa avermelhados.

Aroma: No nariz o vinho mostra-se muito exuberante com notas muito frescas de frutos vermelhos e flores.

Paladar: Na boca mostra-se fresco, com uma acidez presente e equilibrada. Fino e complexo, com um bom carácter de fruta viva e muito fresca. Um excelente equilibrio entre o álcool, fruta e acidez. Um final muito fino e longo.

Teor alcoólico: 13,15 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 4,84 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,43

Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Abril, 2014

Produção: 2.600 garrafas de 750 ml

Sugestões de consumo: Combina bem com peixe grelhado, sushi e marisco.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

Data da prova: Março, 2014

H.O. - Rosé 2014

H.O. – Rosé 2014

Castas:
Touriga Nacional

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor viva e ligeiramente aberta com tons rosa avermelhados.

​Aroma: No nariz o vinho mostra-se muito exuberante com notas muito frescas de frutos vermelhos e flores.

​Paladar: Na boca apresenta-se fino e elegante, com um bom carácter de fruta muito fresca. Um excelente equilibrio com um final muito fino e longo.

​Teor alcoólico: 12,50 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 4,67 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,60

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Abril, 2015

​Produção: 2.000 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com peixe grelhado, sushi e marisco.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2015

H.O. - Rosé 2015

H.O. – Rosé 2015

Castas:
Touriga Nacional

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Cor viva e ligeiramente aberta com tons rosa avermelhados.

​Aroma:Inicialmente apresentase exuberante com notas muito frescas de frutos vermelhos, framboesas e groselha.

​Paladar: Simples na boca, com bom perfil para ser um excelente parceiro à mesa. O final é prolongado e muito atractivo.

​Teor alcoólico: 12,50 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,52 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,33

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Março, 2016

​Produção: 3.600 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Combina bem com peixe grelhado, sushi e marisco.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2016

H.O. – Rosé 2016

H.O. – Rosé 2016

Castas:
Touriga Nacional

Nota de prova / Apreciação Organolética

​Cor: Este vinho apresenta uma cor salmão.

​Aroma:No nariz o vinho mostra-se complexo, fresco com notas florais característico da Touriga Nacional.

​Paladar: Na boca apresenta-se fino e elegante, com um bom carácter de fruta muito fresca. Um excelente equilíbrio com um final muito fino e longo.

​Teor alcoólico: 12,50 % Vol. (20ºC)
Acidez total: 5,40 g/dm3 (Ácido tartárico)
PH: 3,30

​Densidade de plantação: 2.800 pés por hectare
Estágio: Em cubas de Inox
Engarrafamento: Abril, 2017

​Produção: 3.600 garrafas de 750 ml

​Sugestões de consumo: Sushi, marisco e peixe fresco.
Temperatura recomendada: Beneficiará ser bebido a 12º-14ºC.
Conservação: Em local seco com temperatura constante e fresca. A garrafa deverá ser guardada na posição horizontal.

​Data da prova: Março, 2017

Vindima